Discurso Direto e Indireto: entenda o que é, exemplos e informações

Entender bem sobre os diferentes tipos de discurso é uma tarefa de suma importância no mundo acadêmico e fora dele, e saber lidar com esse assunto é extremamente fundamental para quem deseja trabalhar narrativas em diversos casos. Os diferentes tipos de discurso podem ser compreendidos de maneira simples, mas, eles devem ser trabalhados constantemente por aqueles que desejam dominá-los com exatidão. Uma dica neste caso é: leia bastante e escreva bastante conhecendo os tipos de discurso e suas características.

Neste post vamos falar mais sobre o Discurso Direito e Indireto e suas características. Veja também diferença entre Discurso Direto e Discurso Indireto com exemplos para uma melhor compreensão.

exemplos de discurso direto e indireto

Discurso Indireto

O discurso indireto pode ser visto como uma forma de discurso promovida pela intervenção de um narrador durante a ocorrência de um diálogo. Quando um narrador utiliza suas próprias palavras para reproduzir a fala dos personagens e narrar a história conforme o seu andamento, temos a ocorrência de um discurso indireto. Geralmente, esse tipo de discurso é realizado na 3ª pessoa. Sempre que uma narrativa é contada por um narrador que não está presente nas cenas, está caracterizado o discurso indireto.

Esse é um dos recursos mais utilizados em diversos livros, filmes, peças de teatros, em propagandas de marketing, em textos comuns. O uso do discurso indireto é uma ferramenta que se explorada da forma correta, lança uma gama de oportunidades em uma narrativa. Caso ainda não tenha ficado claro esse tipo de discurso, não se preocupe que logo a seguir vamos mostrar dois exemplos simples para ilustrar a explicação. Você notará nos exemplos a seguir que provavelmente, já utilizou e utiliza este estilo de escrita no dia a dia sem perceber:

Exemplos

“O professor não confirmou que precisava lecionar o ano todo para um melhor entendimento do assunto”.

“O juiz confirmou dizendo que o réu era culpado”.

Como foi possível de observar, um discurso indireto é algo simples e sem complicações. Provavelmente você já deve ter utilizado diversas vezes em seu dia a dia e com certeza deve ter notado que se tratava de um discurso indireto. Mas, se eu tenho utilizado esse tipo de discurso sem ter notado, será possível ter utilizado também o discurso direto e não ter notado? O que é discurso direto? Qual a diferença entre esses dois tipos de discurso? Fique atento que nos próximos tópicos você terá as respostas para essas perguntas!

*Fonte: Prof. Zé Arnaldo

O que é Discurso Direto?

O discurso direto é algo bem comum e muito utilizado em narrativas de todo o tipo. Seja no roteiro de um livro, filme, série para TV, propaganda de marketing, peça teatral, enfim, o discurso direto é bastante frequente. Esse é o discurso da transcrição, que mostra a fala dos personagens, diálogos ou monólogos em geral em um texto. Isso tudo acontece sem a participação do narrador da história. Ou seja, algo completamente contrário dos exemplos vistos antes sobre discurso indireto.

No discurso direto, os personagens de uma história ganham vida, pois eles falam, se expressam, conversam uns com os outros, sem a participação do narrador da história. Saber utilizar o discurso direto em um livro tem o poder de cativar o leitor e fazer com que ele se interesse mais pela história. Algumas peculiaridades podem ser notadas no discurso direto que não são vistas no discurso indireto, como o uso de aspas, dois pontos e travessão. Como no discurso direto o diálogo entre os personagens é o dono da vez, então saber utilizar esses sinais gráficos é algo muito importante para indicar uma conversa.

Veja nos dois exemplos que vamos mostrar logo a seguir como é feito o uso do discurso direto em um texto que pode ser um fragmento de um roteiro de cinema, de TV, de livro, de uma peça teatral, ou algo que você tenha escrito ou lido sem saber que se tratava de um discurso direto:

Neste caso, o aluno fujão afirmou: “Não tenho vontade de ficar na escola”.

Quando o telefone tocou, os policiais ouviram a seguinte conversa:

Entregador – Alô

Comprador – To ouvindo, pode falar!

Entregador – O pacote foi entregue, quando vou receber minha parte?

Comprador – Vamos tratar disso pessoalmente, é possível que tenha “boi na linha”…

Como você pode notar, os diálogos e a fala dos personagens são feitas diretamente por eles, sem a participação do narrador que interrompe sua presença ao indicar que vai acontecer o diálogo. Nos dois exemplos foi possível notar que o narrador anuncia o diálogo e interrompe sua presença.

Isso é comum e pode acontecer de um diálogo ou toda uma história acontecer sem a presença de um narrador. É muito comum em filmes a história acontecer sem a utilização do discurso indireto e todos os personagens se expressarem sem a necessidade de serem conduzidos por um narrador de fora para anunciar cada fala.

Diferença entre discurso direto e indireto

O discurso direto é fortemente caracterizado por uma transcrição exata da fala dos personagens em uma história sem a participação do narrador. Em alguns casos, o narrador faz uma chamada anunciando que irá ocorrer um diálogo ou que alguém irá falar algo e interrompe sua participação.

Já o discurso indireto é caracterizado pela presença do narrador conduzindo a história com suas próprias palavras. Desta forma, as falas dos personagens são realizadas diretamente pelo narrador.

Exemplos de Discurso Direto

– Bom dia!

– Bom dia pra você também

Ele: Você é bem louca de fazer isso!

Ela: Eu sei o que eu estou fazendo, ninguém vai se machucar.

O dono da loja falou para o garoto: “Não abra nenhuma embalagem se não for comprar”.

Exemplos de Discurso Indireto

Por diversas vezes os pais dos alunos reclamaram sobre o que estava acontecendo com a greve dos professores.

O aluno reclamou muito de ter que ir para a escola nas férias.

Márcia passou a tarde toda afirmando que estava com dor de cabeça.

Como você pode notar nos exemplos acima, não existem mistérios quando o assunto é a diferença entre o discurso direto e indireto. O ideal é ler bastante textos, livros e diversos gêneros de histórias para compreender sem dificuldade o tipo de discurso utilizado em cada momento.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEMANA DO TCC: Aulas online GRÁTIS!

Nesta semana mostrarei Como fazer um Projeto de Pesquisa do Inicio ao Fim. Custe o que custar! Vagas limitadas