Pesquisa Qualitativa: o que é? como fazer, dicas e sugestões

Existem três tipos de pesquisas: quantitativa, qualitativa e qualiquantitativa. Descubra a diferença de cada uma e as características específicas da pesquisa qualitativa.

A pesquisa de seu TCC – Trabalho de Conclusão de Curso –  será qualitativa, quantitativa ou quali-quantitativa? Não sabe?

Neste artigo vamos, primeiramente, mostrar o conceito destes três tipos de pesquisa. Após isso, vamos nos debruçar sobre a pesquisa qualitativa.

 

Os tipos de pesquisa

Em um TCC, existem três tipos de pesquisas para analisar o  fenômeno. Vamos conceituar:

  1. Pesquisa quantitativa

É a pesquisa que baseia-se na coleta de informações estatísticas. Na pesquisa quantitativa, utiliza-se ferramentas como questionários e software para geração de estatísticas com base na coleta de dados do pesquisador, no caso, você que está fazendo o TCC.

Na pesquisa quantitativa, o pesquisador não analisa e nem interpreta os resultados, mas, simplesmente os constata por meio dos números.

Para sua melhor visualização, um exemplo bem claro de pesquisa quantitativa é o censo populacional do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, ou as pesquisas que medem a intenção de voto do eleitor sobre uma eleição.

 

  1. Pesquisa qualitativa

Apesar de qualquer estudante de qualquer área de estudo querer fazer, este tipo de pesquisa predomina nas Ciências Humanas, pois o próprio pesquisador é a principal ferramenta usada, não só para coletar os dados, mas para formular o resultado.

Essa é a grande diferença entre as duas pesquisas: no caso da pesquisa qualitativa, o pesquisador tem papel direto na conclusão. Pois ele não será somente um observador, mas analisará os dados coletados e irá traçar a sua interpretação sobre o fenômeno.

Quer um exemplo comum, infelizmente, de uma pesquisa qualitativa que, de tempos em tempos é realizada no Brasil? O porquê que mulheres agredidas pelos companheiros permanecem casadas ou morando com o agressor.

 

  1. Pesquisa qualiquantitativa:

Seu TCC pode conter os dois tipos de pesquisas citados acima. Em um capítulo, você constata por meio de dados estatísticos o problema no fenômeno.

Já em outro capítulo você pode analisar e tentar explicar o porquê tal fato constatado acontece.

Exemplo bem simples: suponhamos que o estudante faça uma pesquisa em uma escola de 1000 alunos e constate que 60% destes alunos largam os estudos quando chegam em determinada idade. Ok. Esta foi a quantitativa.

Em um segundo momento, o pesquisador, por meio de entrevistas com os alunos evadidos, verifica que a ampla maioria trabalha para ajudar no orçamento da casa. Portanto, a principal razão para a evasão escolar desta escola é o trabalho infantil.

diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa

 

Como fazer uma pesquisa qualitativa

Agora vamos nos ater mais à pesquisa qualitativa, que é o tema central deste artigo.

Para fazer sua pesquisa, o pesquisador vai a campo e, por muitas vezes, até interage com o objeto de estudo.

O fato é que, se você está fazendo uma pesquisa sobre comportamento humano ou animal, terá de ir a campo e observá-los, mas não só isso, para comprovar suas hipóteses, terá de aplicar testes.

Basicamente é isso. A explicação teórica do que são as pesquisas, principalmente a qualitativa, em suma, são essas.

No entanto, é preciso comprovar se essas informações, e mais especificamente sobre pesquisa qualitativa, estão corretas e confiáveis ao ponto do autor do TCC aplicá-las.

Portanto, como em uma pesquisa, vamos comprovar essas informações com exemplos reais.

 

Passo a passo detalhado

Para estudar um determinado assunto através de uma pesquisa qualitativa é necessário seguir algumas etapas importantes. Essas etapas auxiliarão você na organização da pesquisa e no planejamento do que será pesquisado. Veja a seguir as etapas que você precisará seguir:

  1. Escolha o tema da sua pesquisa: a primeira coisa que você deve ter em mente para realizar a sua pesquisa é o tema que será estudado. Há pesquisas que se iniciam justamente por causa do tema que será estudado, enquanto outras precisam da escolha do tema, como é o caso de pesquisas voltadas para o âmbito educacional.

Para simplificar essa escolha, pense em algo que precisa ser explicado mais detalhadamente. Por exemplo: o que leva uma pessoa a ter pensamentos depressivos? Psicopatia é doença ou falta de caráter? Porque as pessoas possuem crenças? Entre outros diversos temas que possuem questionamentos inconclusivos. Tudo que tenha um bom questionamento pode ser utilizado como tema para a elaboração da pesquisa qualitativa.

 

  1. Revise publicações com o mesmo tema: a revisão bibliográfica é uma etapa muito importante para a elaboração de qualquer pesquisa. Nesta etapa, você deverá procurar por publicações que descrevam o mesmo tema escolhido para a sua pesquisa qualitativa. A partir dessa pesquisa, você deverá ainda elaborar um relatório detalhado com todas as informações conhecidas sobre o assunto para que você possa ir além do que já foi dito, tornando a sua pesquisa um novo conceito sobre o tema abordado.

 

  1. Avalie sobre a pesquisa qualitativa: embora esse método seja bastante útil para pesquisas, você deve avaliar se a pesquisa qualitativa será o método mais viável para o seu estudo. Esse tipo de pesquisa é útil apenas se os questionamentos não forem respondidos através de “sim” ou “não. Se a dissolução de tal questionamento exige uma compreensão maior do que está, isso significa que ela deve ser feita na forma de pesquisa qualitativa.

 

  1. Consulte a amostra ideal para a pesquisa: o tamanho da amostra para uma pesquisa qualitativa não é um item extremamente importante, contudo, ele oferece um bom parâmetro para o que será pesquisado. Nesse caso, você não precisará calcular exatamente em números um total de amostra para a sua pesquisa. No entanto, é interessante que você limite a sua pesquisa a uma determinada área.

Por exemplo, se a sua pesquisa tiver como tema “problemas emocionais desenvolvidos por pacientes hospitalizados“, você poderá se limitar a um único hospital ou ainda a uma determinada cidade. Dessa forma, você terá dados importantes sobre uma região e ainda não terá que gastar tanto em sua pesquisa qualitativa.

 

  1. Escolha um método para a sua pesquisa: dentro das pesquisas qualitativas há bastante flexibilidade em se aplicar técnicas experimentais, entre outras metodologias. Nesse caso, você poderá utilizar vários métodos diferentes para melhorar a sua pesquisa, tais como: pesquisa de ação, fenomenologia, etnografia, estudo de caso e teoria fundamentada.

 

  1. Colete informações e dados: depois de todo o planejamento da sua pesquisa, você deverá partir para as regiões delimitadas e coletar todas as informações necessárias para a sua pesquisa. Essa coleta de dados deve incluir diversos métodos e itens, como entrevistas, observações, pesquisa de arquivos, trabalho de campo, entre outros itens. Nesse caso, é importante que você utilize um método de pesquisa para filtrar a sua coleta de dados.

Além das observações e entrevistas, você poderá deixar questionários e realizar análises do tipo documental para ter dados ainda mais satisfatórios para o seu relatório final. Neste momento, também é interessante que você estabeleça um período para a coleta de dados. Pergunte: os dados serão coletados por quanto tempo? 1 mês é suficiente? A sua pesquisa precisa de dados ao longo de 12 meses? Estabeleça esse período e anote todas as informações de forma organizada.

 

  1. Análise os dados da pesquisa: assim que você terminar a coleta de dados, é importante analisá-los e fazer conclusões de acordo com as informações coletadas. Para facilitar, utilize listas e colunas para organizar as informações de acordo com ideias, temas e conceitos aplicados a sua pesquisa qualitativa.

 

  1. Relate a sua pesquisa: por fim, você deverá criar um relatório detalhado de toda a sua pesquisa, mesmo que ela não tenha uma conclusão objetiva. Isso porque muitos dos temas investigados em pesquisas qualitativas não são desvendados em um primeiro momento. Sem contar que algumas pesquisas devem se estender por um longo período, o que pode estar fora de questão para você. Sendo assim, no prazo final da sua pesquisa relate tudo que você conseguiu descobrir sobre o tema.

Neste relatório, é importante que você aplique o básico corretamente, como a identificação de datas, origem dos dados, como os dados foram obtidos, dentre essas informações que devem ser vistas com clareza.

 

Mas não são quaisquer exemplos. Citarei dois dos mais famosos já realizados no mundo que exercem influência em grande parte da população mundial. Vejamos:

 

Universalidade das expressões faciais

Uma das pesquisas qualitativas mais famosas já registradas refere-se à análise de expressões e microexpressões faciais dos seres humanos que revelam qual emoção o indivíduo está sentindo naquele momento.

Essa pesquisa logrou tanto êxito que suas constatações fazem parte das técnicas de interrogatório do FBI e até foi inspiração para um seriado famoso mundialmente: “Lie to Me”.

Paul Ekman, psicólogo americano e que dedica a vida ao estudo das emoções, conseguiu provar que as expressões e microexpressões faciais são universais, independente do local, nível de escolaridade ou etnia.

Diante de vários questionamentos de que as expressões faciais tinham padrões diferente em relação às pessoas com mais acesso aos meios de comunicação ou influenciada pelo ambiente, Ekman resolveu a questão quando constatou que as expressões, microexpressões e sua respectiva emoção sentida, de membros de uma tribo completamente isolada na Nova Guiné era exatamente igual à de moradores de metrópoles.

 

Exemplo de pesquisa qualitativa

exemplo de pesquisa qualitativa

 

Os tipos de Mindsets

A psicóloga e pesquisadora da Universidade de Stanford, Carol Dweck, é a autoridade quando o assunto refere-se à Mindset Fixo e Mindset de Crescimento. Como ela alcançou este patamar? Por meio de várias pesquisas qualitativas.

Uma das mais famosas, que está relatada em seu best seller “Mindset: a nova psicologia do sucesso”, foi realizada com crianças de 10 anos.

A pesquisa resumia-se em dar quebra-cabeças para as crianças montarem. Ao passo em que os quebra-cabeças eram montados, Carol dava quebra-cabeças mais difíceis.

Por espanto da própria pesquisadora, em vez de desistirem, as crianças ficaram mais animadas e motivadas em montar os quebra-cabeças difíceis. Algumas delas até citaram que estavam se divertindo mais com a dificuldade, porque estavam aprendendo mais.

Quando um teste semelhante, com a mesma metodologia foi aplicado a jovens adultos, pode-se perceber que uma parcela se animava com desafio e se esforçam cada vez mais para cumprir o teste. Já outros, desistiram no primeiro sinal de fracasso.

Foi com pesquisas deste tipo que Carol Dweck pode comprar a existência de dois mindset, ou simplesmente mentalidades: a fixa e a de crescimento. Os trabalhos de Carol se tornaram referência no mundo inteiro, nas mais diversas áreas.

 

O que isso tem a haver com meu TCC?

Tudo! Se dois renomados pesquisadores conseguiram impactar o mundo com suas pesquisas qualitativas, por que você não pode fazer o mesmo? Não se subestime. Esforce-se que você será recompensado.

A mensagem é clara. Vá para campo. Escolha o que vai pesquisar qualitativamente. Se precisar interagir com o objeto de sua pesquisa, interaja. Faça entrevistas. Aplique testes. Observe comportamentos. Faça questionários, mas com perguntas abertas (aquelas em que o entrevistado escreve a informação e/ou opinião sobre determinado assunto.

Após isso, junte tudo e diante da sua observação com as respostas dos testes, questionários e entrevistas, crie sua conclusão. Quem sabe você não descobre outro fato que ninguém no mundo ainda se atentou.

 

Queira mais

Essas e outras informações sobre TCC estão nos artigos do Projeto acadêmico. Acesse já e encontre a explicação objetiva, porém completa, sobre as partes do TCC.

Não somente sobre pesquisa, mas como definição das margens, folha de aprovação, ficha catalográfica, e muito mais.

Pós e MBA à distância

Você quer fazer uma pós ou MBA em uma das melhores instituições de ensino do Brasil? 
Separamos para você os melhores cursos à distância da PUCRS. Todos os cursos são reconhecidos pelo MEC e com certificado.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEMANA DO TCC: Aulas online GRÁTIS!

Nesta semana mostrarei Como fazer um Projeto de Pesquisa do Inicio ao Fim. Custe o que custar! Vagas limitadas